Vale a pena abrir um MEI? Não abra antes de ler este artigo!

por Elissandro Dias Atualizado em 12 de novembro de 2020
Atualizado em 12 de novembro de 2020

Quer se formalizar, mas não sabe se vale a pena abrir um MEI? Leia até o final e descubra.

O que você aprenderá neste post:

  • O que é um MEI?
  • Vale a pena abrir MEI? Conheça as principais Vantagens.
  • Quem pode ser MEI?
  • Quanto custa ser MEI?
  • Existe desvantagens de abrir um MEI?
  • Como abrir um MEI.

O que é MEI?

MEI significa Microempreendedor Individual, podendo ser um profissional liberal ou quem se identifica como autônomo.

Neste sentido, um dos caminhos para um profissional exercer sua atividade formalmente é se registrar como MEI. Dessa modo, o profissional poderá gozar de vários benefícios que o ajudará no seu negócio.

Por que se formalizar?

Embora abrir um MEI seja simples, muitos iniciam seu negócio na informalidade. Com o tempo, passam a ter dificuldades simples, como a emissão de notas fiscais.

Por essa razão, logo buscam maneiras de se formalizar, mas por terem informações sobre os deveres que assumirão querem saber se vale a pena abrir MEI.

Leia também: Como criar nome de empresa disponível para registro.

Vale a pena abrir MEI? Conheça as principais Vantagens.

Como MEI você poderá:

  • ter CNPJ e alvará de funcionamento sem custo e burocracia;
  • abrir conta em banco como pessoa jurídica;
  • emitir nota fiscal;
  • vender para o governo;
  • pagar tributações mais baratas (INSS, ISS ou ICMS) com valores fixos;
  • terá isenção de tributos federais como Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL.
  • se aposentar, ter auxílio-saúde e auxílio-maternidade;
  • ter apoio técnico do SEBRAE.

Dessa forma, o profissional autônomo garante a sua segurança legal em caso de infortúnio, além disso, poderá exercer sua atividade legalmente, o que aumenta a credibilidade do seu negócio.

Quem pode ser MEI?

Para ser MEI é importante observar alguns quesitos como:

  • Não participar como sócio ou titular em outra empresa;
  • Faturar até R$ 81 mil por ano ou R$ 6.750,00 por mês;
  • Ter no máximo um colaborador que receba salário-mínimo ou o piso da sua categoria.

Outro quesito importante é que nem todas as categorias se enquadram como MEI, mesmo que o profissional esteja de acordo com os quesitos listados acima. Neste sentido, é importante antes verificar a lista completa com as atividades permitidas ao MEI.

Se a sua atividade constar na lista e você estiver dentro dos quesitos listados anteriormente, você poderá se registrar como MEI.

Leia também: 4 passos para lançar um negócio no mercado com sucesso!

Quanto custa ser e abrir um MEI?

Abrir uma MEI é GRATUITO e você pode fazer tudo pela internet através do site <http://www.portaldoempreendedor.gov.br/>. Já para se manter como MEI você terá que pagar o Simples Nacional que vária de acordo com sua atividade:

  • Comércio ou Indústria — R$ 52,25, ou R$ 53,25
  • Prestação de Serviços — R$ 57,25
  • Comércio e Serviços juntos — R$ 58,25 

Existe desvantagem em ser um MEI?

A categoria de microempreendedor individual foi pensada para dar o benefício da formalização de atividades profissionais de pessoas autônomas.

Por muito tempo, diversos profissionais exerceram suas atividades informalmente, o que era prejudicial para o profissional, uma vez que não tinha direitos como aposentadoria e auxílios em caso de doenças ou acidentes, e  para o consumidor, que não tinha direito a nota fiscal do produto/serviço e utilizava de uma atividade profissional que não estava regulamentada.

Embora se tornar MEI regularize o exercício da atividade profissional de forma desburocratizada, ele possuí limitações que muitas vezes desagradam o profissional que deseja expandir o seu negócio. Neste sentido as desvantagens são:

  • Limitação para faturamento anual;
  • Limitação na contratação de colaboradores;
  • Impedimento para entrada de sócios;
  • Custos iguais as de quaisquer outros negócios para fechamento, ou seja, dar baixa do MEI.

Portanto,  verifique quais são as suas pretensões futuras para o negócio, pois se deseja expandir o negócio é importante levar em consideração os fatores limitantes mencionados acima.

Leia também: Abrir o próprio negócio: 10 ideias lucrativas e de baixo investimento!

Como abrir um MEI?

Por fim, se você está decidido que vale a pena abrir um MEI, então você já pode entrar no site <http://www.portaldoempreendedor.gov.br/> e começar o seu cadastro.

1. Toque em  “Formaliza-se“. Toque na opção “Crie sua conta“.

2. Preencha os seus dados e finalize seu cadastro.

3. retorne ao Portal do Empreendedor,  e autorize o acesso ao seus dados pelo Portal do Empreendedor – Área do Usuário da REDESIM (Caso solicitado, informe o número do recibo da sua declaração de imposto de renda ou do título de eleitor).

4. Por fim, insira o nome fantasia do negócio, selecione sua atividade e preencha as demais informações.

5. Pronto! Agora você tem o Certificado de Condição de Microempreendedor Individual com o seu CNPJ, registro na Junta Comercial e o alvará provisório de funcionamento.

Sucesso!

Comentários

LEIA TAMBÉM

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não aceitar, se desejar. Aceitar Leia mais...

Siga-nos nas Mídias Socias