Pix, como funciona? Saiba o que é, para que serve e como usar

por Elissandro Dias Atualizado em 11 de novembro de 2020
Atualizado em 11 de novembro de 2020

Nesse post você saberá tudo sobre como funciona o Pix. O novo meio de pagamento desenvolvido para facilitar e desenvolver o comércio varejista no Brasil. Confira.

O que é Pix?

O Pix é um meio de pagamento, criado pelo BACEN, que possibilita a vendedores e compradores a realização de transações de pagamentos de forma instantânea em poucos segundos.

Nesse sentido, o Pix funciona assim: pagadores e recebedores poderão realizar qualquer tipo de transferência e de pagamento em qualquer dia, incluindo fins de semana e feriados, e em qualquer hora, com a disponibilização dos recursos para o recebedor em poucos segundos.

Além do Pix aumentar a velocidade em que pagamentos ou transferências são feitos e recebidos, acredita-se que o novo meio de pagamento pode alavancar a competitividade e a eficiência do mercado.

Espera-se que o Pix funcione como um meio de pagamento que possibilite baixar o custo, aumentar a segurança e aprimorar a experiência dos clientes.

Nesse sentido, para MEI’s e empresas em geral, esse novo meio de pagamento apresenta grande potencial de contribuição à economia do país.

Ademais, o Pix funciona como um meio de pagamento tal como boleto, TED, DOC, transferências entre contas de uma mesma instituição e cartões de pagamento (débito, crédito e pré-pago).

Vantagem do Pix em relação aos outros meios de pagamento (boleto, TED, DOC e cartões)

Nos meios de pagamento disponíveis atualmente, os processos de realização de pagamentos demandam do pagador ações como leitura ou digitação de códigos, inserção de dados do recebedor, como seu banco, o número da agência, o número da conta, o tipo da conta e seu CPF ou CNPJ.

Ao realizar a transação, o pagador não recebe nenhum tipo de notificação e o recurso só é disponível em dias úteis, entre 6 horas da manhã e cinco e meia da tarde, em geral.

Já o Pix funciona de modo que o pagador precisa apenas dar um clique na informação da chave que já está armazenada no celular; clicar no link enviado pelo recebedor, ou ainda, ler o QR Code do recebedor.

Assim, o pagamento no Pix é realizado de forma instantânea e após a conclusão, o pagador recebe a notificação do status da transação, inclusive em caso de insucesso.

Quem pode usar o Pix?

Qualquer pessoa física ou jurídica que possua uma conta em instituição financeira, de pagamento ou finthec participante do Pix, pode ter acesso.

Conta conjunta e Pix, como funciona?

Para quem tem conta conjunta, é importante saber que somente poderá movimentar as contas transacionais os titulares dessas contas. Ou seja, os titulares de contas conjuntas podem fazer e receber um Pix a partir da mesma conta.

Como se cadastrar no Pix?

Para se cadastrar no Pix é muito simples. O primeiro passo é saber se o seu banco disponibiliza esse meio de pagamento. Mas, fique tranquilo, maioria das instituições já estão cadastradas.

Após isso, você deve solicitar pelo próprio aplicativo do banco o cadastro da sua chave Pix. Nesse sentido, é importante saber que é possível cadastrar até 4 chaves Pix.

Após escolher qual será sua chave, você confirmará o cadastro e pronto. É só aguardar a aprovação.

O que é uma chave Pix

A chave funciona como um endereço da sua conta no Pix. Sendo assim, é possível criar até quatro tipos de chaves Pix que são:
  • CPF/CNPJ;
  • E-mail;
  • Número de telefone celular; ou
  • Chave aleatória.
Isto é, a chave conecta uma dessas informações básicas às informações completas que identificam a conta do usuário.

O Pix funciona em mais de uma conta bancária?

Sim. No entanto, devemos lembrar que há quatro chaves. Por isso, para quem deseja ter o Pix em outras contas de bancos diferentes, é necessário cadastrar chaves diferentes em cada conta.

Isto é, deve distribuir suas chaves para as contas que quer usar o Pix. Dessa forma, será possível usá-lo em bancos diferentes.

Como funciona o pagamento via Pix

O pagamento via Pix funciona ao:

  • ler um QR Code com a câmera do seu smartphone, na opção de fazer um Pix no aplicativo da sua instituição financeira ou de pagamento;
  • abrir um link enviado pelo recebedor; ou
  • informar uma chave Pix, por meio da opção disponibilizada por sua instituição financeira ou de pagamento no aplicativo instalado em seu smartphone.

Além disso, há a opção de digitar manualmente os dados da conta transacional do usuário recebedor. Porém, este não é o padrão de uso esperado para o Pix.

Ademais, podem ser realizadas transferências entre pessoas, pagamento de taxas e impostos, compra de bens ou serviços, inclusive no comércio eletrônico, pagamento de fornecedores e qualquer outra transação.

Por fim, não há limite mínimo para pagamentos ou transferências via Pix.

Cobra para fazer um Pix?

Pessoas físicas

Para as pessoas físicas o Pix é gratuito para pagar ou receber dinheiro como forma de transferência. A única ocasião em que poderá ser cobrado é no caso é se alguém fizer o Pix presencialmente no banco.

Pessoas jurídicas

No caso de pessoa jurídica, o banco pode cobrar tarifas de envio e de recebimento de recursos, com as finalidades de transferência e de compra. Os valores das tarifas podem ser livremente definidos pelas instituições.

No entanto, quando o pagamento do Pix na situação de cobrança, que se assemelhe ao boleto, o pagador não poderá ser tarifado. De modo semelhante, na realização de um Pix na situação de transferência, o recebedor não poderá ser tarifado.

Conclusão

Sendo assim, Pix é o novo meio de pagamento ofertado aos clientes finais, pagadores e recebedores, que aumenta as alternativas de escolha da população.

O Pix funciona como apoiador do processo de evolução tecnológica dos pagamentos, aumentar a eficiência no mercado de pagamentos de varejo.

Comentários

LEIA TAMBÉM

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não aceitar, se desejar. Aceitar Leia mais...

Siga-nos nas Mídias Socias