Como investir a curto e longo prazo com sucesso

Aprender como investir pode parecer assustador, mas é mais fácil do que você pensa, e você pode começar independentemente de quanto economizar.

Como investir a curto e longo prazo

Quer saber como investir seu dinheiro a curto e longo prazo com sucesso? Então, continue lendo e descubra as principais formas para você investir seus recursos e ter ótimos rendimentos.

Certamente, você ouvirá muitos conselhos sobre quais ações estão em alta e como investir dinheiro no mercado de ações.

No entanto, muitas dessas discussões deixam de lado um ponto importante: por que você está investindo?

O conceito de risco e retorno é a base do investimento inteligente. Você não quer arriscar e perder dinheiro antes de precisar dele.

No entanto, despender dinheiro em investimentos seguros (como títulos) pode não ter ganhos atraentes e o fará pensar se será capaz de atingir objetivos de longo prazo.

A seguir, estão as estratégias de investimento de curto e longo prazo que o ajudarão a equilibrar risco e retorno de acordo com o tempo de que você precisa.

Economizando para investir a curto e longo prazo

Como investir a curto e longo prazo

Para objetivos de curto prazo, os especialistas financeiros dizem que as pessoas devem se concentrar em poupar em vez de investir. Economizar dinheiro e investi-lo estão intimamente ligados.

Para investir dinheiro, primeiro você precisa economizar. Isso levará muito menos tempo do que você pensa e você pode fazer isso em etapas muito pequenas.

Se você nunca foi um poupador, pode começar guardando apenas pequenos valores por semana. Isso pode não parecer muito, mas ao longo de um ano, o acumulado pode valer a pena.

Sendo assim, se você tem um objetivo financeiro a alcançar em um prazo de 3 anos, você deve protegê-lo da volatilidade do mercado.

Experimente colocar R$ 10 em um envelope, caixa de sapatos, um pequeno cofre ou até mesmo na jarra de biscoitos. Embora isso possa parecer bobo, geralmente é um primeiro passo necessário.

Adquira o hábito de viver com um pouco menos do que ganha e guarde as economias em um lugar seguro.

Para objetivos de curto prazo, tente um dos seguintes investimentos:

  • Contas de pagamentos atreladas ao CDI.
  • CDB’s de curto prazo.
  • Ações da bolsa de valores.

Quem deseja investir a curto prazo deve ter em mente dois princípios: em renda fixa, quanto menor o tempo menor será os rendimentos; em renda variável, quanto menor o tempo, maior é o risco.

Em qualquer uma das alternativas de investimentos de curto prazo, o tempo é determinante nos ganhos.

Isso porque, mesmo em renda variável, quanto maior for o tempo, maiores são as chances de valorização dos papeis, bem como o acumulado dos dividendos ou juros.

Poupando dinheiro: contas de pagamentos com rendimentos atrelados ao CDI

Em tempos de taxa Selic baixa, muitas pessoas buscam guardar dinheiro em contas de pagamentos de Fintechs. Nessas instituições financeiras, o dinheiro rende um pouco mais que a poupança convencional.

Isso porque, o dinheiro rende com base no CDI, ao contrário da poupança convencional, cujo rendimento é com base na taxa Selic.

A lógica é a seguinte: na poupança convencional, os rendimentos equivalem a 70% da taxa Selic. Sendo assim, considerando o contexto econômico atual, a Selic está em 3%, enquanto a inflação no ano anterior foi de 4,5%.

Isso significa que qualquer rendimento obtido com a poupança é incapaz de evitar que o dinheiro perca valor, pois, no momento, a inflação é mais alta que a Selic.

Já nas contas de pagamentos, o mais comum é que o dinheiro renda 100% do CDI, que é uma taxa muito próxima da Selic. Portanto, em comparação com o rendimento da poupança convencional, seu rendimento é melhor.

No entanto, vale observar que os rendimentos atrelados ao CDI sofrem taxação de IOF e IRRF, mas isso depende do fluxo de retiradas de dinheiro.

Há muitas Fintechs que oferecem rendimentos com base no CDI acima de 100%, geralmente são startups que precisam captar mais recursos, por esse motivo, eles oferecem rendimentos maiores objetivando captação de mais investimentos.

Investindo a longo prazo: CDB, LC e LCI

Esses são investimentos de renda fixa de longo prazo. O rendimento é proporcional ao tempo de resgate do valor. Ou seja, quanto maior for o tempo, maior o rendimento.

Além disso, existe o fator do desconto do IRRF. Sendo assim, quanto maior for o tempo do dinheiro guardado, menor será o desconto do IRRF, podendo até chegar a zero.

Esses investimentos são pré-fixados, portanto, você já saberá quanto será o valor total do resgate no vencimento do investimento.

Nesse sentido, existem diversos ofertas de rendimentos que podem incluir: percentuais pré-fixados, rendimentos com base em CDI, Selic, IPCA ou misto.

O diferencial desses investimentos é que eles são de longo prazo, isto é, costumam ser mais atrativos para investimentos com tempo superior a dois anos. Além disso, nesses investimentos, a liquidez não é imediata.

Ou seja, quem deseja fazer esse tipo de investimento, conta com a vantagem de rendimentos maiores, no entanto, não podem contar com o investimento antes do prazo de vencimento dele.

Investindo a curto e longo prazo: Ações e Fundos de investimentos

Investir em ações e fundos de investimentos é uma ótima maneira de aumentar a riqueza.

Para os investidores de longo prazo, as ações e fundos são um bom investimento, mesmo em tempos de turbulência do mercado – um declínio no mercado de ações, apenas significa que há muitas ações e cotas sendo vendidas baratas.

Você deve decidir como deseja investir na bolsa de valores. Existem várias maneiras de investir em ações e fundos. Você pode optar por você mesmo escolher os papeis que deseja investir ou optar por alguém mais experiente investir seu dinheiro.

De modo geral, para investir em ações e fundos, você precisa de uma conta de investimento. Isso geralmente significa uma conta de corretora.

Após isso, se você está atrás de um papel em específico, pode comprar uma única ação/cota ou algumas ações/cotas como forma de iniciar no mercado acionário.

Ao longo do tempo, você pode construir um portfólio diversificado de muitos papeis individuais.

A resposta para onde investir realmente se resume a duas coisas: o horizonte de tempo para seus objetivos e quanto risco você está disposto a correr.

Se você está investindo para um objetivo distante, como a aposentadoria, uma opção é investir em ações. Investir em ações permitirá que seu dinheiro multiplique e supere a inflação com o tempo.

Conforme seu objetivo se aproxima, você pode calmamente começar a reduzir sua alocação de ações e adicionar mais títulos, que geralmente são investimentos mais seguros.

Finalmente, outro fator: tolerância ao risco. O mercado de ações flutua. Se você está propenso a entrar em pânico nessa situação, é melhor manter seu investimento conservador e reduzir a alocação de ações.

Conclusão

Nesse artigo, você aprendeu como investir para curto e longo prazo. Como visto, há muitas alternativas de investimentos disponíveis no mercado. Seja para objetivos de curto ou longo prazo, você pode optar por estratégias de investimentos com diversos graus de riscos. E o melhor, você pode usar todas elas e diversificar sua carteira para obter resultados ainda melhores.

Comentários

Leia Mais
melhores corretoras de investimentos
As melhores corretoras de investimentos no Brasil e EUA